Nutrição dos Microrganismos

Os microrganismos possuem diversas necessidades nutricionais, pois esses apresentam diferentes características em sua capacidade de sintetizar componentes celulares a partir de nutrientes simples.

As formas pelas quais os microrganismos absorvem energia, podem ser conhecidas como:

Fototróficos – Através da fotossíntese utilizam a luz como fonte de energia.

Quimiolitotróficos – Absorvem energia a partir da oxidação de uma substância inorgânica, geralmente próprio para o microrganismo em particular.

Quimiorganotróficos – Absorvem energia a partir do catabolismo de substratos orgânicos, açúcares em particular.

Uma célula típica possui metade de sua massa seca em carbono. Esse elemento é necessário para a biossíntese de diversos constituintes celulares. Ex.: Carboidratos, proteínas, lipídeos, ácidos nucleicos, etc.. Sua utilização está diretamente relacionada a forma que cada microrganismo emprega para seu suprimento de energia.

Organismos quimiorganotróficos correspondem a maior parte de suas necessidades de carbono pela mistura de metabólitos obtidos na degradação de substratos orgânicos que fornecem energia. Já os organismos autotróficos (organismos que produzem o próprio alimento) conseguem induzir a fotólise da água, fazendo-o ter a fixação de dióxido de carbono e seu uso como única fonte de carbono.

Compostos orgânicos que contém carbono e nitrogênio, como proteínas e aminoácidos, podem servir tanto como fonte de carbono, como de nitrogênio.

Os carboidratos são as fontes mais utilizadas de carbono e energia para os microrganismos, sendo a glicose a mais fácil e utilizada.

No próximo post iremos abordar outras fontes de nutrição para os microrganismos.