ACOMPANHE TODAS AS
INFORMAÇÕES.

NOTÍCIAS

Fermentação submersa de fungos


 

 
A fermentação submersa (FSm) é aquela em que o microrganismo é inoculado diretamente em meio nutriente líquido. No caso dos fungos filamentosos, a fermentação pode se iniciar tanto pela inoculação de esporos quanto pela inoculação de micélios desenvolvidos numa etapa de pré-cultivo (vídeo).
 
Este tipo de fermentação é o empregado industrialmente para a produção de enzimas, antibióticos, ou a obtenção de blastosporos para uso agrícola, entre outros, sendo a principal vantagem deste método de cultivo o conhecimento consolidado da fisiologia dos fungos filamentosos e de biorreatores desenvolvidos para operar em cultivos submersos, tornando mais fácil a operação e monitoramento deste tipo de cultivo.
 
Enquanto na fermentação no estado sólido (FES) o desenvolvimento dos fungos geralmente se limita às interações com a matriz sólida, em cultivos submersos o fungo filamentoso está submetido a uma maior variação de forças hidrodinâmicas, promovida pela agitação e aeração dos biorreatores. Deste modo, a morfologia de crescimento do microrganismo em FSm pode variar desde a formação de micélios dispersos, aglomerados densos de hifas ou formação de pellets.
 
De acordo com o fungo filamentoso e do produto de interesse em cada cultivo, as condições de cultivo podem ser manipuladas para oferecer a morfologia desejada para o fungo filamentoso e a obtenção de maiores rendimentos do processo. Entre os fatores investigados que impactam a morfologia de cultivo encontram-se o pH, nutrientes, agitação, aeração e o modo de preparo do inóculo.
Conte conosco para aplicar a melhor tecnologia em biorreatores e bioprocessos.